sexta-feira, 2 de maio de 2008

30 Anos sem Elvis e seus Blues!!

Muita gente não sabe, mas o Rock´n Roll surgiu de uma fusão do Rythm´n Blues, música de negros, com o Country, preferido dos brancos. Assim sendo, Elvis foi muito influenciado por inúmeros bluesmen como Big Mama Thornton, Chuck Berry, Bo Diddley, Little Richard, Fats Domino, e outros cujas músicas foram por Elvis gravadas e cujos traços e influências podem ser sentidos em outras criações do genial Elvis.

Memphis, onde hoje está a famosíssima Mansão de Elvis, foi berço e palco das principais misturas entre o Blues acústico do Delta do Mississíppi e outros gêneros musicais como o hillbilly, country, gospel, e outros. Natural que Elvis, ainda pequeno, tivesse sido arrebatado por toda aquela miríade musical, pois viveu ali em Tupelo e Memphis, estando presente naqueles anos 50, uma forte mudança nas relações sócio-raciais onde o branco já dividia o palco com os negros sem constrangimentos e embates segregacionais. Elvis, desde pequeno ouvia as Rádios "races" que tocavam música negra, gospels e spirituals para os jovens brancos. Ia à Beale Street assistir performances de B.B. King, Rufus Thomas e outros. Beale Street era uma rua cheia de clubes e bares freqüentados pela população negra de Memphis, sem qualquer interferência preconceituosa dos brancos. Elvis era um dos poucos brancos aceitos ali. Elvis recebia ali seus primeiros toques e bebia daquela fonte constantemente, seja aprendendo acordes com músicos e talentos locais, seja assistindo shows de nomes já consagrados. Ia a shows como os de Dewey Phillips, que permitia pela primeira vez a quebra de tabus ao misturar na platéia adolescentes brancos e negros. Os jovens brancos iam atrás de novas sonoridades, rompendo com a linha musical tradicionalmente imposta por seus pais.

Foi com Dewey Phillips tocando neste show a música That´s All Right Mama, que Elvis inspirou-se para gravar Blue Moon of Kentucky, e emplacar vários singles, ou aqueles pequenos discos, com 2 músicas onde Elvis gravava Blues no lado A e Country no Lado B. One Night, Reconsider Baby, Christmas Baby, todos blues autênticos com a marca vocal e instrumental de Elvis, que não abandonou o repertório ligado ao Blues, nem quando assinou com a RCA e seus discos explodiram a vender. Com o revival do Blues no início dos anos 60, Elvis emplacava outros grandes singles de Blues, como o fantástico I feel So Bad. Logo logo, Elvis já era considerado por gente como Joe Cocker, a melhor voz do blues de todos os tempos. Gravou muitos singles de blues para a florescente indústria do cinema de Hollywood. O álbum Reconsider Baby, foi sua segunda obra conceitual de peso, após Elvis Country, considerada a primeira.

Muitos o taxavam de "Homem branco que roubou o blues dos negros", mas tal afirmativa injustamente não leva em conta que após Elvis e sua influência no Blues, nunca mais a música seria a mesma. Quebraria aquela rotina de sons comportadinhos de brancos como Perry Como e Frank Sinatra. Na verdade a carreira de Elvis nunca foi bem estudada e nunca  ninguém levou em conta sériamente as influências que a "Voz do Blues", segundo Joe Cocker, sofreu direto da fonte, do próprio velho e bom Blues. E Joe Cocker, a meu ver, a melhor voz da atualidade, fala com muita propriedade e autoridade!

ELVIS VIVE

Ricardo Neves Gonzalez

Nenhum comentário:

Instagram

Translate

Canal ESTB

Seguidores