sexta-feira, 2 de maio de 2008

A Voz Como Instrumento

Realmente é um prazer ouvir uma bela voz, uma voz com qualidade, que possui um timbre gostoso de se ouvir, com potência e afinação e que atinge notas dificílimas sem desafinar, além é claro da interpretação, essas são as qualidades de um grande cantor ou cantora. E para saber apreciar essa qualidade vocal e saber diferenciar o que é de qualidade ou não, é preciso ter referências, parâmetros. E a única referência qualitativa no que se refere ao canto é o canto lírico, não existe referência melhor do que esta, não adianta insistir. Não estou querendo comparar canto lírico com o popular, já que são tipos totalmente diferentes. Por isso é imprescindível ter a referência clássica para que se ouça o popular e detecte o que é de boa qualidade sem fazer comparações, é só para ter referência. Com isso aquela frase de que "gosto não se discute", não pode ser usada neste assunto em específico, portanto, ouvindo com frequência os cantores clássicos, tanto em músicas clássicas como em canções populares, você ouvirá de forma diferente os intérpretes populares e conseguirá identificar quem é bom ou não.

Dito isso, pouquíssimos cantores populares podem ser considerados grandes intérpretes, entre eles está Elvis Presley, o melhor cantor popular do século 20! Elvis dispunha de um registro vocal impressionante, só quem ouviu as aproximadamente 750 músicas que Elvis cantou em estúdio, só em versões ao vivo, em gravações caseiras ou ensaios sabe do que estou estou falando, ainda mais se imaginarmos que ele nunca teve um ensino teórico e prático daqueles considerados convencionais.

Elvis Presley era originalmente um barítono, com uma extensão de 3 oitavas. Mas em muitas ocasiões em shows ao vivo, atingiu as notas de baixo e tenor. Em várias performances ao vivo ele demonstra com maestria o seu poder vocal impressionante, atingindo em muitas delas o chamado "dó de peito", que se refera a nota música "Sol 3", feito com voz de cabeça (como se fosse um falsete).

Quando ele começou profissionalmente ele estava com 19 anos, portanto o período de transição da adolescência para a fase adulta, a chamada puberdade, onde nessa fase exatamente a voz de Elvis estava em transformação, atingindo assim a sua maturidade nos anos seguintes. Com o uso constante da voz, as pregas vocais vão se tornando mais resistentes, respondendo muito melhor e mais prontamente, permitindo assim ao cantor atingir notas mais agudas e melhorar a qualidade sonora como um todo, fazendo assim de sua voz um verdadeiro instrumento, como era o caso de Elvis Presley.

O grande desafio de quem privilegia a extensão é a afinação, canto extremamente técnico, e Elvis conseguiu em várias oportunidades a conciliação difícil. Uma das notas mais difíceis de se atingir é o dó acima dó central, e Elvis atingiu muitas vezes em shows ao vivo, dito por especialistas.

Portanto, Elvis tinha: Voz poderosa e linda. Timbre de voz muito marcante e belíssimo. Em algumas músicas no período de 68 até 71 sua voz apresenta uma certa asperesa, ronquidão, mas isso ao invés de atrapalhar o ajuda, ele faz dessa possível dificuldade uma característica a mais em qualidade em suas interpretações, principalmente nos estilos Blues e Rock. Em alguns shows dos anos 70 ele apresenta um certo cansaço e isso reflete claramente em sua voz, principalmente a partir de 76. Poder de interpretação fantástico, melancolia, raiva, felicidade, tristeza, indiferença que só ele dava a suas interpretações, esplêndido. Ritmo único, cantava qualquer tipo de música(Rock, Blues, R&B, Country, Gospel, Românticas, Natalinas, Jazz-Rock, Bossa Nova e etc). Ousadia, cantava em tons e ritmos que outros nem ousariam em tentar cantar, produzia notas dificílimas, tanto agudas como graves, espetacular para alguém que não tinha nenhum ensinamento teórico ou prático mais convencional. Compare músicas que ele interpretou com outros intérpretes que cantaram a mesma música com arranjos parecidos, e aí você vai ter noção do que eu estou falando. Elvis Presley foi uma dádiva de Deus.

Isso tudo foi para dizer que ele realmente é o melhor, é só você conhecer toda a sua obra musical, como já foi relatado antes ele cantou por volta de 750 músicas em 23 anos de carreira, e talvez seja divulgado de 1 á 5 por cento de tudo, tremenda manipulação, e essa manipulação também se estende para o cinema e a televisão.

Muitos podem estar perguntando se essa afirmação é um certo exagero de fãs. Pois eu digo uma coisa, não é! É claro que alguns fãs de Elvis são radicais e só tem olhos e ouvidos para Elvis, como acontece com todos os artistas, mas talvez Elvis seja um dos poucos artistas populares que possui fãs de altíssimo nível, que conhecem todos os outros cantores de alto nível tanto no Brasil quanto no exterior e muitos até tem conhecimento de música clássica e outros são professores de canto e música. E são exatamente esses que dizem com conhecimento de causa e sem uma opinião totalmente parcial que Elvis realmente é o melhor cantor popular do século 20 e um dos maiores artistas do século. Porque na verdade eles são primeiramente fãs de boa música e de artistas de verdade, independente de quem seja, e é claro que viraram fãs de Elvis porque ele é ótimo.

Por isso quem conhece boa parte das músicas, principalmente as menos conhecidas, gravadas por Elvis, as versões ao vivo e os ensaios e tem paramêtros claros de cantores de alto nível, sabe que essa afirmação de que ele é o melhor cantor popular do século 20 é a mais pura realidade.

Alguns exemplos nos anos 50 são "I Believe", "Peace In The Valley", "Don't", "My Wish Came True", "Loving You", "Lonesome Cowboy". Nos anos 60 podemos citar "Surrender", "Like a Baby", "El Toro", "Can't Help Falling In Love", "Guadalajara", "Viva Las Vegas", "Santa Lucia", "Somebody Bigger Than You And I", "If I Can Dream", "Charro", "Edge Of Reality". E por fim os maravilhosos anos 70, "Unchained Melody", "Hurt", "How Great Thou Art" (ao vivo nos anos 70), "I'll Never Fall In Love Again", "América The Beautifull", "An American Trilogy", "What Now My Love", "Rags To Riches", "It's Now Or Never" (ao vivo nos anos 70), "My Way" dentre outras centenas.

Por tudo que foi dito aqui, Elvis Presley é o verdadeiro "The Voice".

(procuro o autor)

Nenhum comentário:

Instagram

Translate

Canal ESTB

Seguidores