Translate

terça-feira, 29 de julho de 2008

Banda Catedral homenageia Elvis Presley



Roqueiro que é roqueiro admite ter Elvis Presley como uma de suas principais referências. É o que ocorre com a banda carioca Catedral. O trio, formado por Kim (voz, guitarras), Julio Cezar (baixo, guitarras, teclados, cordas, arranjos) e Guilherme (bateria) lança seu primeiro trabalho pela I! Produções (e 21º da carreira), THE ELVIS MUSIC. Trata-se, claro, de uma homenagem ao Rei do Rock, feita com emoção e reverência por este grupo vencedor, que iniciou a carreira no gospel e tornou-se um dos mais populares em todo o Brasil.

O CD, produzido por Kim e Júlio Cezar e com o auxílio de Carlos Trilha, traz dez clássicos do repertório de Elvis Presley, todos interpretados em inglês. Em muitos casos, a banda foge do usual dando novas cores às canções. A festa abre com I Just Can't Help Believin' (Barry Mann/Cynthia Weil), lançada por B.J. Thomas e que fez também enorme sucesso com Elvis. O Catedral dá um peso instrumental maior do que os dos registros dos dois cantores. Polk Salad Annie (de Tony Joe White, compositor bastante gravado por Elvis) aparece com sabor de rock dos anos 80. O blues Heartbreak Hotel (Elvis Presley/Hoyt Axton/Durden), um dos maiores clássicos do Rei do Rock, tem o peso das guitarras ampliado, dando um punch ainda maior ao tema. You've Lost That Lovin' Feelin' (Barry Mann/Cynthia Weil/Phil Spector) foi lançado pelo duo Righteous Brothers, formado por Bill Medley e Bobby Hatfield e fez sucesso também com Johnny Rivers e Daryl Hall & John Oates. Elvis Presley deu seu toque todo especial e a canção cresceu ainda mais. O Catedral vem com roupagem semi-acústica, com direito a belo arranjo de cordas. Suspicious Minds (Mark James) é outra marca registrada de Elvis. A banda coloca peso no refrão, mas a estrutura se mantém fiel à gravação do homenageado.

You Don't Have To Say You Love Me versão de Vicky Wickham e Simon Napier-Bell para a balada clássica Io Che Non Vivo Senza Te, de Pino Donaggio e Vito Pallavicini, gravada por Donaggio, transformou-se num dos maiores hits românticos da carreira de Elvis Presley. O Catedral põe peso nas guitarras e mantém a estrutura de balada, dando à canção um sabor especial. Blue Suede Shoes (Carl Perkins) foi um dos primeiros hits de Elvis. O trio transforma o rockabilly original num igualmente pulsante hard rock. Steamroller Blues é um clássico de James Taylor que recebeu belíssima versão de Elvis. O Catedral mantém a pegada da versão do Rei do Rock. A pulsante Guitar Man (Jerry 'Reed' Hubbard) é outro standard de Elvis, que recebe aqui ares a la Bo Diddley, com forte marcação rítmica dada pelas guitarras. I've Got a Thing About You Baby (Tony Joe White) fecha o repertório, com uma surpresa. A canção, originalmente uma balada, é transformada pelos intérpretes numa deliciosa Bossa Nova.

A voz de Kim está no auge da forma e beleza. O cantor imprime interpretações sensíveis a todos os temas. O instrumental de Julio Cezar e Guilherme garante o peso necessário. THE ELVIS MUSIC é um CD pautado ao mesmo tempo por reverência e criatividade. Se estivesse entre nós, certamente Elvis Presley vestiria um de seus macacões brancos da fase Las Vegas e cairia na estrada com o Catedral. Belíssima homenagem!

http://elvisblues.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Canal Elvis Blues - ESTB

Instagram

"O Blues não é nada além de um bom homem se sentindo mal"

“Muitas pessoas se perguntam ‘O que é o blues?’ Eu escuto muita gente falando ‘O blues.. O blues…’ Mas eu vou vos dizer o que o blues é. Quando você não tem dinheiro, você tem o blues. Quando você não tem dinheiro para pagar o aluguel de sua casa, você ainda tem o blues. Muitas pessoas saem falando ‘Eu não gosto de blues’ mas quando você não tem dinheiro, não pode pagar o aluguel de sua casa e não pode comprar comida, você com certeza tem o blues. Se você não tem dinheiro, você tem o blues, porque pensa maldosamente. Isso mesmo. Toda vez que você pensa maldosamente, você está pensando no blues." Howling Wolf

"As pessoas costumam me perguntar onde surgiu o Blues, e tudo o que posso dizer é que quando eu era rapaz, sempre estávamos cantando nos campos. Na verdade não cantávamos, você sabe, gritávamos, mas inventamos as nossas canções sobre coisas que estavam acontecendo conosco naquele momento e acho que foi assim que começou o Blues." Son House

Seguidores